Institutos públicos de pesquisa correm risco de “apagão” em SP

Arrocho salarial e deterioração das condições de trabalho aceleram evasão de pesquisadores científicos qualificados, que abandonam os institutos públicos estaduais de pesquisa (IPPs) e migram para instituições federais, como a Embrapa, e até para o setor privado. A categoria luta para equiparar seus salários aos recebidos pelos docentes das universidades estaduais, mas a Secretaria de Gestão estadual nega essa possibilidade, escudando-se no artigo 37 da Constituição Federal, emendado em 1998, que proíbe a vinculação ou equiparação de salários no serviço público.

A jornalista Tatiane Ribeiro produziu uma matéria especial sobre a situação dos institutos públicos de pesquisa do Estado de São Paulo, publicada na edição de setembro de 2010 da Revista Adusp. Confira aqui a matéria na íntegra.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s