Movimento pela Ciência e Tecnologia Pública participa do Seminário de C&T do ANDES-SN

Nos dias 1 e 2 de dezembro o Grupo de Trabalho de Ciência e Tecnologia (GTC&T) do ANDES-SN realiza o seminário Desenvolvimento, Universidade e Política de Ciência e Tecnologia, no Rio de Janeiro. O Movimento pela Ciência e Tecnologia Pública estará presente no evento, por meio da participação de Rogério Bezerra (Unicamp) e de César Minto (USP) na mesa que discutirá Política de Ciência e Tecnologia no Brasil.

Outras duas mesas estão na programação do encontro, que acontece na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ): Desenvolvimento, Dependência e Ciência e Tecnologia, que conta com a participação de Osvaldo Coggiola (USP) e Aluísio Leal (UFPA), e Universidade, Financiamento e Produção de Conhecimento no Brasil, na qual participam Vera Jacob (UFPA) e Alexandre Araújo Costa (UECE).

Wanderley Padilha, 2º vice-presidente da Regional Norte II e um dos coordenadores do GTC&T do ANDES-SN, ressalta que o debate que será realizado no Seminário está relacionado com uma concepção de desenvolvimento nacional, de construção de um projeto de nação. “A avaliação que temos é que, desde o início dos anos 2000, existe um processo de transformação nas estruturas jurídicas e legais que condicionam a produção de ciência e tecnologia no país, moldando essa produção às necessidades do mercado. O mercado vai se apropriando do fundo público, transformando um recurso que é para desenvolver estratégias para responder às necessidades do povo brasileiro, para focar diretamente na produção de produtos e serviços mercadológicos”, critica o docente.

O 2º vice-presidente da Regional Norte II do ANDES-SN reafirma o convite para que os docentes interessados no tema participem do seminário, e lembra a posição do Sindicato Nacional contrária à produção mercadológica da ciência e tecnologia. “O debate que vamos realizar vai se focar nesse processo, que vem da Lei de Inovação, passa pela PEC 85, e tem seu ápice no Marco Legal de Ciência e Tecnologia – que encerra o movimento de moldagem da legislação para definição de uma pesquisa não mais vinculada aos interesses da nação, e sim aos grandes grupos econômicos”, conclui Wanderley.

Acesse aqui a programação completa.

Com informações do ANDES-SN

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s