Frente parlamentar é criada para defender instituições públicas de ensino e pesquisa científica

APqC

Com o objetivo de fazer frente à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que visa investigar as contas das universidades públicas de São Paulo, e também de chamar a atenção para os cortes de recursos que vão afetar tanto as universidades quanto os Institutos de Pesquisa, foi lançada, na manhã de ontem (8), a “Frente Parlamentar em Defesa das Instituições Públicas de Ensino, Pesquisa e Extensão”, na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp).

A Frente, convocada pela deputada Beth Sahão, conta até o momento com o apoio de 29 deputados da Casa e o ato de lançamento teve a participação de representantes de várias entidades ligadas à Educação e à Ciência, entre eles Wagner Romão (Adunicamp), Raquel Mello (ANPG), Priscila Leal (SINTPq), Ros Mari Zenha (CRE / IPT), Michele Ramos (Adusp), Mariana Moura (Cientistas Engajados), Allen Habert (SEESP) e Dra. Cleusa Maria Lucon (APqC).

A frente parlamentar, segundo a deputada Beth Sahão, pretende mostrar que há transparência nos gastos dessas instituições e quer fazer um alerta à sociedade para o ataque ao serviço público levado adiante pelos governos estadual e federal. Para o Dr. Joaquim Adelino de Azevedo, vice presidente da Associação dos Pesquisadores Científicos de São Paulo (APQC), os cortes de verbas e a falta de contratação de novos pesquisadores podem afetar o desenvolvimento de tecnologia para o estado. “Muitos trabalhos estão deixando de ser executados e ainda temos um outro problema sério nos institutos, que é a não reposição do pessoal que está aposentando. Sem recursos para os institutos, não há novas contratações”, disse.

A presidente da APqC, Cleusa Lucon, o desmonte das instituições públicas de ensino e pesquisa irá “arrasar um sistema que demorou cem anos para ser construído”. Isso, segundo ela, trará consequências graves, não só para o desenvolvimento do Estado de São Paulo e do País, mas também para a vida das pessoas que dependem dos serviços oferecidos pelas instituições em questão. “A carreira de pesquisador científico está ameaçada de extinção se os recursos continuarem minguando, se não houver concurso público para renovar o quadro de funcionários e se a privatização avançar sobre estes setores”, alertou.

Fonte: APqC, disponível em https://apqcnoticias.com/2019/05/09/frente-parlamentar-e-criada-para-defender-instituicoes-publicas-de-ensino-e-pesquisa-cientifica/?fbclid=IwAR33FcPqUSN_1U5f5jJyEth5DnziHUOvKk0SdVLRJKZc_PU6qIoGQ00SEZU

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s