Governo Temer anuncia 57 privatizações

Reprodução: site Caros Amigos

Privatizações incluem aeroporto de Congonhas e Casa da Moeda

Caros Amigos

Um dia após anunciar a privatização da Eletrobras, o governo Temer anunciou nesta quarta-feira (23) um pacote com 57 projetos de privatizações e vendas de empresas públicas, órgãos e aeroportos. Além de 14 terminais aeroviários, – incluindo o aeroporto de Congonhas – e 11 blocos de linhas de transmissão de energia elétrica, Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) também privatizará a Casa da Moeda, órgão que produz o dinheiro que circula no País.

Continuar lendo Governo Temer anuncia 57 privatizações

Anúncios

Petrobras incentiva importação de equipamentos e prejudica indústria nacional

Reprodução do site RBA

Política do presidente da estatal, o tucano Pedro Parente, tem sido perniciosa para indústria e conteúdo local, para o consumidor, que paga mais caro por derivados de petróleo, e as refinarias do país

por Eduardo Maretti, da RBA

A Petrobras anunciou na sexta-feira (18) a renovação do Repetro, regime aduaneiro para importação e exportação de bens para a indústria de petróleo que tinha vencimento previsto para 2019. O Repetro é um mecanismo criado no final da década de 1990 com o objetivo de dar isenção fiscal para incentivar a incorporação de algumas tecnologias que o Brasil não possuía, segundo a Federação Única dos Petroleiros (FUP). O regime foi renovado até 2040.

Continuar lendo Petrobras incentiva importação de equipamentos e prejudica indústria nacional

Por que ser contra o pagamento do ensino universitário público?

Ao tornar as universidades pagas, faz-se com que nelas se introduza uma nova escala de valores, uma escala monetária

por Roberto Kraenkel

O pagamento de mensalidades pelo ensino universitário público no Brasil sempre vem à tona quando as universidades enfrentam problemas financeiros. A pergunta retórica que se ouve amiúde é : por que não cobrar de quem pode pagar? Pois bem, aqui vão algumas razões.

Continuar lendo Por que ser contra o pagamento do ensino universitário público?

Pós-graduandos e pesquisadores divulgam carta pública contra cortes do CNPq

Reprodução: site da UNE

A luta contra o desmonte do setor de Ciências promovido pelo governo Temer, e a defesa da educação pública são algumas das reivindicações da Jornada de Lutas

Neste mês de Agosto, mês do Estudante, um quinto das bolsas de iniciação científica foram cortadas pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).
“Considerando o contexto orçamentário atual e a indicação para 2017 de redução do orçamento do CNPq para o próximo ano, foi necessária a adequação da concessão de bolsas da Agência ao novo cenário”, informou em nota o CNPq.

Continuar lendo Pós-graduandos e pesquisadores divulgam carta pública contra cortes do CNPq

ADunicamp reforça mobilização contra a PEC do Teto

‘PEC do TETO’ deverá ser votada na próxima semana

A votação da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 05/2016, conhecida como “PEC do Teto”, deverá ocorrer na próxima semana, no plenário da Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo). A mobilização de todos nós é essencial neste momento! Vamos reforçar as manifestações na assembleia.

Continuar lendo ADunicamp reforça mobilização contra a PEC do Teto

Universidade pra quê? A força e o futuro da UERJ

artigo escrito por Ana Karina Brenner *, Bruno Deusdará **, Guilherme Leite Gonçalves *** e Lia Rocha ***

A universidade moderna nasceu de um projeto destinado a desenvolver as qualidades humanas e a cultura por meio de um programa de formação, que combinava ensino e pesquisa com base no conhecimento científico. Esse projeto, no entanto, tinha um vício de origem: era inacessível às classes populares; servia apenas à reprodução das elites. Sofria, assim, de um mal-estar que, dentre outras, produziu as revoltas estudantis de 1968. A partir desse momento, as políticas universitárias se voltaram para articular formação e inclusão social, conhecimento científico e igualdade.

Continuar lendo Universidade pra quê? A força e o futuro da UERJ

PMs invadem audiência pública na Unifesp sobre direitos humanos nas escolas

Fardados e armados, intimidando e xingando estudantes e professores, policiais e apoiadores formaram maioria para excluir toda referência a direitos humanos do Plano Estadual de Educação

Rede Brasil Atual

São Paulo – Uma audiência pública convocada pelo Conselho Estadual da Condição Humana para discutir o texto do Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos de São Paulo que ocorria no campus Baixada Santista da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) foi tomada por policiais militares na noite da última sexta-feira (11).

Continuar lendo PMs invadem audiência pública na Unifesp sobre direitos humanos nas escolas