Audiência discute impacto de legislação nas áreas de ciência, tecnologia e inovação, em SP

Foto: Marco Antonio Cardelino/reprodução site ALESP. Joaquim Adelino de Azevedo Filho fez uso da palavra e criticou o decreto.

A Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação e Informação da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo realizou uma audiência pública, no dia 18 de outubro, sobre o Decreto Estadual 62.817/2017, que trata da política estadual de ciência, tecnologia e inovação.

Continuar lendo Audiência discute impacto de legislação nas áreas de ciência, tecnologia e inovação, em SP

Anúncios

Carta aberta de despedida a um anti-gestor da SMA

Os Institutos de Pesquisa da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (SMA), Botânico, Florestal e Geológico terão, ainda na gestão Alckmin, uma oportunidade de se recuperar e se concentrar na realização efetiva de suas missões. Isto a despeito das tíbias percepções da importância da ciência para o desenvolvimento do Estado e do País.

Continuar lendo Carta aberta de despedida a um anti-gestor da SMA

ApQC se manifesta em apoio ao Instituto Geológico

CARTA ABERTA DA ASSOCIAÇÃO DOS PESQUISADORES CIENTÍFICOS DO ESTADO DE SÃO PAULO

Sobre a tentativa de venda do prédio do Instituto Geológico e possível fusão das três instituições da pasta da Secretaria do Meio Ambiente

De acordo com as reportagens publicadas neste domingo, 30 de julho, pelo site Direto da Ciência (“Secretário de Alckmin tentou vender com ‘risco inaceitável’ sede de órgão de pesquisa” e “Secretaria ambiental de SP planeja fusão de seus três institutos de pesquisa”), o secretário estadual do Meio Ambiente do Estado de São Paulo, Ricardo Salles, tem planos para os três órgãos de pesquisa de sua pasta – Institutos de Botânica, Florestal e Geológico. Conforme apurado pelas reportagens, a secretaria chegou a tentar negociar o edifício da sede do Instituto Geológico, situado na capital paulista, apesar do parecer contrário de sua própria Consultoria Jurídica, que apontou “risco inaceitável” para o patrimônio público. Salles agora planeja a fusão física dos três institutos, alegando promover uma sinergia para priorizar investimentos na atividade de pesquisa e enxugar recursos administrativos.

Continuar lendo ApQC se manifesta em apoio ao Instituto Geológico

MP abre novo inquérito de improbidade contra secretário de Ambiente de SP por venda de florestas

Chamamento público por interessados na venda ou concessão de 34 áreas do Instituto Florestal, como estações experimentais, florestas e hortos, teria irregularidade e poderia ter beneficiado possíveis interessados

Por Giovana Girardi , O Estado de S. Paulo

SÃO PAULO – O Ministério Público de São Paulo abriu nesta sexta-feira, 24, um segundo inquérito para investigar possíveis atos de improbidade administrativa do secretário estadual do Meio Ambiente, Ricardo Salles. O motivo dessa vez é um chamamento público de interessados na venda ou concessão de 34 áreas do Instituto Florestal, como estações experimentais, florestas e hortos.

Continuar lendo MP abre novo inquérito de improbidade contra secretário de Ambiente de SP por venda de florestas

Secretário Estadual do Meio Ambiente é investigado por supostas irregularidades no processo de alienação de áreas do Instituto Florestal

Promotoria aceita representação da Associação dos Pesquisadores Científicos e instaura inquérito civil contra Ricardo de Aquino Salles

nota oficial da APqC

Nesta sexta-feira, 23 de março, os promotores de Justiça Silvio Antônio Marques e Thomás Mohyico Yabiku instauraram inquérito civil contra o Secretário Estadual do Meio Ambiente, Ricardo de Aquino Salles, e o secretário-adjunto, Antônio Veloso, a fim de investigar supostas infrações ambientais e irregularidades ocorridas no Chamamento Público nº 01/2017/GS, que tem como finalidade promover a concessão de uso ou alienação de 34 unidades do Instituto Florestal (IF).

Continuar lendo Secretário Estadual do Meio Ambiente é investigado por supostas irregularidades no processo de alienação de áreas do Instituto Florestal

Porque investimento em infraestrutura não resolve a situação dos institutos públicos de pesquisa do Estado de São Paulo

Joaquim Adelino Azedo Filho, pesquisador científico e presidente da Associação dos Pesquisadores Científicos do Estado de São Paulo – APqC

Os cientistas dos institutos de pesquisa de São Paulo vêm alertando o governo do estado, há mais de uma década, sobre a situação dramática de seu quadro de funcionários. Sendo instituições vinculadas à administração direta, não têm autonomia para realizarem concursos públicos para reposição da sua qualificada mão de obra. Em todos os 19 institutos, atualmente trabalham 1.350 pesquisadores, quando deveriam ser 2.419. Ou seja, uma defasagem de 44,2% somente na carreira de pesquisador científico. Acrescenta-se a essa situação o fato de que mais de 50% dos pesquisadores ativos têm mais de 50 anos de idade e a maioria está prestes a se aposentar. Cabe esclarecer que o período médio de realização dos concursos públicos para pesquisador científico é superior a 10 anos, impactando a sustentabilidade das linhas de pesquisa e o fortalecimento da Ciência produzida no âmbito do Sistema Paulista de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Continuar lendo Porque investimento em infraestrutura não resolve a situação dos institutos públicos de pesquisa do Estado de São Paulo

Assembleia vai realizar audiência conjunta de comissões para debater a venda do patrimônio público

 

Foto: Divulgação / APqC

Foto: Divulgação / APqC

Em ato contra a venda do patrimônio público, realizado no âmbito da Frente Parlamentar em Defesa dos Institutos de Pesquisa e Fundações Públicas do Estado de São Paulo, nessa terça-feira (16), o deputado estadual Carlos Neder (PT), informou sobre a decisão do Líder do Governo Alckmin, deputado Cauê Macris (PSDB), de realizar uma audiência pública conjunta das comissões de Ciência, Tecnologia, Inovação e Informação; Finanças, Orçamento e Planejamento; Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; e de Infraestrutura para debater o projeto que autoriza a venda de áreas públicas de pesquisa. A reunião será realizada na próxima quinta-feira (18), a partir das 14 horas, no Auditório Paulo Kobayashi da Assembleia Legislativa.

Continuar lendo Assembleia vai realizar audiência conjunta de comissões para debater a venda do patrimônio público