Carta Aberta em Defesa da Embrapa Pública e Democrática

A Embrapa – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, vinculada ao Ministério da Agricultura, existe há 47 anos e é reconhecida nacional e internacionalmente por suas relevantes contribuições ao desenvolvimento da agropecuária brasileira, tanto para o agronegócio quanto para os agricultores tradicionais e familiares, além da área ambiental. E esse é um dos motivos que levou o Brasil a ser um dos principais produtores de alimentos do mundo, contribuindo para nossa soberania alimentar e para o superávit da balança comercial nas últimas décadas. Continuar lendo Carta Aberta em Defesa da Embrapa Pública e Democrática

Em meio à pandemia, Educação, Saúde e C&T perdem recursos no PLOA 2021

O governo de Jair Bolsonaro apresentou, nessa segunda-feira (31), o Projeto de Lei Orçamentária (PLOA) para 2021. Embora tenha recuado em apresentar um orçamento para o Ministério da Defesa maior que o da pasta da Educação, o governo retirou recursos do MEC (-8,61%), enquanto elevou o orçamento das forças armadas (16,16%). As comparações foram feitas com base nos orçados no PLOA 2020. Continuar lendo Em meio à pandemia, Educação, Saúde e C&T perdem recursos no PLOA 2021

Cortes na Capes são “atentado anticiência”, diz estudante que perdeu bolsa

Liana Coll/ Unicamp

“É um precedente terrível o de revogar bolsas que já estavam previstas no sistema da Capes”, avalia a doutoranda em Sociologia da Unicamp, Karina Quintanilha. A estudante assinou os papéis para recebimento da bolsa de pós-graduação pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) no 27 de fevereiro. No entanto, devido à portaria nº 34, publicada no dia 18 de março, foi uma das pesquisadoras que tiveram o benefício cortado. Continuar lendo Cortes na Capes são “atentado anticiência”, diz estudante que perdeu bolsa

Entidades científicas e acadêmicas repudiam novos critérios de distribuição de bolsas da Capes e pedem revogação da Portaria 34

ADUSP

Na avaliação de diversas associações, mudança pode reduzir até 50% de bolsas em alguns programas e, segundo a Foprop, representa “grave quebra de confiança” entre aquela agência federal de fomento à pesquisa e a comunidade da pós-graduação

Os coordenadores das 49 áreas da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) enviaram no último dia 20/3 uma carta ao presidente da agência, Benedito Guimarães Aguiar Neto, na qual solicitam a revogação da Portaria número 34, assinada no dia 9/3 e publicada no Diário Oficial da União no dia 18/3. De acordo com os signatários da carta, a portaria “introduz novos elementos que são muito prejudiciais a muitos PPGs [programas de pós-graduação], sobretudo aqueles localizados em áreas estratégicas do país, como as regiões Norte e Nordeste”. A comunidade acadêmica, prossegue o texto, tomou conhecimento das medidas “apenas após a publicação dessa portaria, sem nenhuma discussão com os setores que contribuíram para construir o modelo”. Continuar lendo Entidades científicas e acadêmicas repudiam novos critérios de distribuição de bolsas da Capes e pedem revogação da Portaria 34

Professores são barrados no MEC ao tentar entregar troféu Cortando o Futuro 2019 para o Ministro da Educação

 

Reprodução

Observatório do Conhecimento

No final da do dia 2, uma comitiva formada por professores universitários representando o Observatório do Conhecimento foi ao MEC para entregar o troféu “Cortando o Futuro 2019”, uma escultura em forma de tesoura, ao Ministro da Educação, Abraham Weintraub. Os professores, servidores públicos federais, foram impedidos de entrar no prédio do MEC; a segurança do ministério sequer permitiu o protocolo da carta e troféu.

Continuar lendo Professores são barrados no MEC ao tentar entregar troféu Cortando o Futuro 2019 para o Ministro da Educação

Balbúrdia vira filme sobre as universidades públicas que Bolsonaro quer destruir

Reprodução/RBA

Documentaristas lançam campanha na internet para financiamento coletivo. Produção visitará diversas universidades públicas no país

RBA

Na tentativa de desqualificar a vida acadêmica no interior das melhores universidades brasileiras e justificar sua política de cortes orçamentários e de desmonte, o ministro da Educação Abraham Weintraub usou o termo “balbúrdia“. O que o chefe do MEC não imaginava é que estava colocando lenha na fogueira da resistência. E para mostrar que, apesar dos investimentos em queda nos últimos anos, as universidades públicas produzem conhecimento, ciência e futuro, a Pau a Pique Produções lançou campanha de financiamento coletivo para o documentário Balbúrdia.

Continuar lendo Balbúrdia vira filme sobre as universidades públicas que Bolsonaro quer destruir

Cortes, mentiras e ameaças: os primeiros 6 meses de guerra do governo Bolsonaro contra a educação pública brasileira

Observatório do Conhecimento

O ensino público no Brasil vem sendo, nos últimos seis meses, alvo do atual governo do presidente Jair Bolsonaro, que tomou posse no dia  1º de janeiro de 2019. Cortes massivos no orçamento, insultos e desqualificações vêm sendo executados e proferidos por aqueles que deveriam defender a educação pública: o presidente e o ministro da Educação.

Continuar lendo Cortes, mentiras e ameaças: os primeiros 6 meses de guerra do governo Bolsonaro contra a educação pública brasileira

Cortes no orçamento das universidades federais: Unifesp pode interromper atividades no segundo semestre

A Pró-reitoria de Administração da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) publicou nota sobre os cortes no orçamento e alertou para o risco da interrupção das atividades a partir do segundo semestre.

Continuar lendo Cortes no orçamento das universidades federais: Unifesp pode interromper atividades no segundo semestre

Bancada governista garante aprovação do PL 920/2017, o pacote de maldades de Alckmin

Emenda aglutinativa ameniza restrições aos servidores, mas universidades correm risco

Boletim Fórum das Seis

O projeto de lei nº 920/2017, de autoria do governador Geraldo Alckmin, foi aprovado pela Assembleia Legislativa de São Paulo na noite de 14/12.

O “PL da maldade”, como ficou conhecido, garante a renegociação da dívida paulista com a União, tendo como contrapartida o congelamento dos gastos do governo por dois anos. Para fazê-lo, Alckmin inspirou-se na Emenda Constitucional nº 95 – a “PEC do fim do mundo” –, aprovada pelo governo Temer, que congela os investimentos públicos por 20 anos.

Continuar lendo Bancada governista garante aprovação do PL 920/2017, o pacote de maldades de Alckmin

Provocando uma reflexão da esquerda: Sobre as políticas de ciência, tecnologia e inovação e de educação superior

Renato Dagnino

Ao contrário do que ocorre com outras políticas públicas, é ainda incipiente no âmbito da esquerda a discussão sobre as políticas cognitivas (de ciência, tecnologia e inovação, e de educação superior).

Continuar lendo Provocando uma reflexão da esquerda: Sobre as políticas de ciência, tecnologia e inovação e de educação superior